Lavapés

Grupo: Grupo 3
Fundação: 09 02 1937
Cores: Vermelho e Branco
Presidente: Rosemeire Marcondes
Carnavalesco: Horario Rabaça e Renato Lucena
Interprete: Luiz Felipe
Mestre de bateria: Bongos Dener e Everton Bolão
Diretor de carnaval: Horário e Equipe
Diretor de harmonia: Lucas
Mestre sala: Higor Ferreira
Porta bandeira: Naiomy Pires
Rainha de bateria: Regina Gato, Estefani e Kerolyn
Endereco: R. Barão de Iguape, 985 - Liberdade
Telefone: (11) 9375-1377
Telefone: (11) 6634-8627
História

A escola de samba mais antiga em atividade da Capital, a Lavapés foi fundada em 9 de fevereiro de 1937, a Lavapés deixou o grupo de elite do samba paulistano há 24 anos. A escola começou a cair em 1977, ficando vários anos no último grupo (espera). Rosemeire Marcondes assumiu a direção da escola em 1996, um ano depois de sua avó e fundadora da Lavapés, Deolinda Madre, conhecida como Madrinha Eunice, ter morrido, aos 86 anos.

     A Lavapés possuí como símbolo a "baiana", que representa todas aquelas que um dia ajudaram que o Carnaval de São Paulo, tomasse consistência, e é reverenciada por todos que amam o samba.

     Nos anos 30, Madrinha Eunice ia sempre ao Rio de Janeiro acompanhada do marido Francisco Papa para assistir aos desfiles das escolas cariocas na praça Onze. Em 1936, ela retornou decidida a montar a primeira agremiação de São Paulo. Um ano depois nascia a Lavapés, na Liberdade, região central.

     A escola foi campeã 19 vezes durante o reinado de sua avó. A maioria das conquistas aconteceu no Grupo Especial. Depois que Rosemeire assumiu a presidência, a Lavapés conseguiu obter o primeiro lugar no Grupo III no Carnaval-2000, garantindo vaga para o Grupo II, onde ficou em quarto lugar no ano 2001.

Ano do enredo: 2010
Título do enredo: 100 Anos de Carmem Miranda na Lavapés de Madrinha Eunice
Ano: 2010
Título do samba enredo: 100 Anos de Carmem Miranda na Lavapés de Madrinha Eunice
Compositores do samba enredo: Helber Medeiros, Daniel Collete e Rodolfo Minueto
Letra:

Uma menina fez desabrochar o amor
Linda união de Brasil Portugal
A sua sina foi o carnaval
E hoje é enredo, festa, fantasia
Nas ondas do rádio, cassino da Urca
Despontou pro mundo em uma linda trajetória
O bando da lua iluminou seu caminhar
Esquenta o couro batuqueiro faz sambar

E cruzou fronteiras uma estrela
Levou ao mundo nossa bandeira
Em cena nas terras do Tio Sam
Carmem Miranda diva dos balangandãs

Pequena notável sem igual
Essência da mistura tropical
Alô, alô imortal guerreira
Taí eternamente brasileira
Madrinha Eunice, teu sonho é realidade
É a nossa escola na eternidade

Explode de alegria meu coração
O meu vermelho e branco tem tradição
Comunidade guerreira tem axé
Abram alas que lá vem a Lavapés

Notícias
 
Mais resultados para busca por: Lavapés
0
SOSAMBA.COM.BR | COPYRIGHT © 2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS